OS CARGOS RELIGIOSOS NA CASA DE AXÉ

ATUCO vem desenvolvendo um trabalho de conscientização e valorização dos filhos de fé, religiosos que ocupam cargos dentro de uma casa. Desde sempre, o único cargo que sempre buscou a sua legalização e seu registro foi a do Pai ou Mãe, como se somente este exercesse a função de sacerdote ou Sacerdotisa.

 

É bom destacar que, na grande maioria dos religiosos que comandam uma casa, poucos tem a preocupação e a consciência de estarem legalizados, afim de garantir seus direitos e evitar constrangimento. Muitos só busca a sua legalização quando sofrem fiscalização ou são privados de direitos básicos.

 

Mas é necessario se criar uma conciencia do coletivo, da hierarquia, pois o Dirigente, ou seja o Ministro Religioso é o Sacerdote que comanda a casa, mais conhecidos como Pais e Mães, mas os demais membros, ou seja, padrinhos, Pai pequeno, Canbonos, Ogns, Ekedys, Yalaxés, Egbomus e outros, todos são sacerdotes ou sacerdotisas e para terem direitos ou oportunidade de igualdade devem estar legalizados via credencial religiosa especifica para seu cargo e função dentro desta hierarquia.

 

A desinformação e falta de organização, tem privado nossa comunidade de inúmeros benefícios, facilidades e direitos. E credenciar, legalizar as pessoasque compoem estes cargos e dar oportunidade de ampliar a força e a atuação de uma Dirigentes, seja chefe de terreiroou um Babalorixa ou Yalorixá.

 

Com sua legalização via credencial religiosa um membro de uma hierarquia poderá acompanhar o seu Dirigentes, (Pai ou Mãe) quando este for a um hospital, cemitério, IML  e muitas outras situações, além é claro de dar oportunidade de estar organizando sua comunidade perante as leis que regulamentam nossos direitos.

 

Ao longo de nossa historia, certos pagam pelos errados, pois para ambos os lados, em algum momento não sabe ao certo a origem e a fonte segura da formação religiosa de uma pessoa que pode ou não ter cumprido com suas obrigações. E temos o caso que por vaidade muitos acabam se negando ou promovendo a negação de ser filho ou Pai de determinada pessoa.  

Se os religiosos que se conscientizarem desta importância, deveriam a partir deste momento olhar para seu grupo mais próximo e promover uma reformulação, fazendo com que todos possa estar devidamente conscientizados e legalizados. 

Mais ainda, passar a fazer o registro de cada consagração, mesmo que fora do tempo, via Certificado de Consagração, um tipo de certidão de nascimento, onde ficara registrado todo seu histórico, dando inicio a tão sonhada e necessária organização administrativa de nossa comunidade.

Diante do exposto, caso queira falar a respeito e dar inicio ao processo de legalização da sua hierarquia, após fazer sua adesão ou em conjunto, voce ter facilidades e total colaboração de nossa equipe. saiba mais Clicando Aqui

263152854_4705131982904053_8148618736319347956_n.jpg